Conviver com dores no quadril não é nada fácil, não é?! Responsável por uma articulação muito importante do aparelho locomotor, o quadril faz a conexão do nosso tronco com os membros inferiores e dada esta função de encaixe, é natural que o quadril sofra com o impacto, além de problemas posturais.

Por isso, eventualmente ele pode desencadear dores e desconfortos. Ao desenvolver alguma doença, dor ou lesão na região, sua rotina pode ser muito prejudicada, já que atrapalha tanto a movimentação quanto os momentos de descanso.

O quadril exige certos cuidados para evitar dores e até transtornos maiores. São vários os fatores que podem causar dor e desconforto na região. É importante sempre estar atento aos sintomas e procurar um médico especialista para analisar o caso e não intensificar problemas, tornando-os crônicos.

 

Quais as causas de dores no quadril?
Quando a dor no quadril é forte, insistente, dura mais de 15 dias, e não melhora com o descanso e com analgésicos, como Dipirona, ou parece que piora, é necessário consultar um médico, pois pode ser sinal de um problema mais grave, como artrite, artrose ou bursite, que podem precisar de um tratamento mais específico. Preparei uma pequena lista de causas comuns que observo em meu consultório:

 

1. Tendinite
A tendinite geralmente causa dor na articulação do quadril (que piora ao fazer exercícios, como caminhar ou correr) e que pode irradiar para a perna. Este tipo de dor é mais comum em atletas que utilizam muito os tendões ao redor do quadril e, por isso, é comum que apareça depois de uma sessão de exercício físico, por exemplo.

 

2. Bursite
No caso de bursite no quadril, a dor é mais profunda, afetando o meio da articulação e podendo irradiar pela parte lateral da coxa. Em alguns casos, a bursite pode causar um ligeiro inchaço na região lateral da coxa e até ficar dolorida ao toque. Aplicar compressas quentes na região lateral do quadril e fazer exercícios de alongamento como deitar no chão e elevar o quadril podem ajudar a aliviar a dor. No entanto, é mesmo necessário consultar um médico já que pode ser indicado tomar anti-inflamatórios e fazer sessões de fisioterapia.

 

3. Inflamação do nervo ciático
A inflamação do nervo geralmente surge em pessoas que fazem exercícios de impacto ou que fazem regularmente treino de glúteo, por exemplo. Além disso, este tipo de dor também é frequente em idosos, devido à compressão do nervo pelas vértebras da coluna.
A dor causada pela inflamação do nervo ciático tende a ser mais intensa na parte de trás do quadril, na região do glúteo, e irradia para a perna podendo causar a sensação de queimação ou dificuldade para se movimentar.

 

4. Artrite ou artrose
Em pessoas com mais de 60 anos, as dores no quadril geralmente é sinal de artrite, artrose ou até osteoporose, causando aumento da dor ao andar, sentar ou fazer outras atividades que mobilizam a articulação do quadril.
Neste caso, deve-se consultar um médico para iniciar o tratamento com anti-inflamatórios e fazer sessões de fisioterapia para reduzir a inflamação da articulação.

 

5. Luxação ou fratura do quadril
Quando a dor é muito intensa e incomoda para andar e fica difícil a pessoa ficar sentada ou se levantar, pode haver suspeita de luxação, que é quando a articulação sai do lugar. Mas também pode ser sinal de fratura, principalmente quando se trata de uma queda no idoso, ou quando a dor surge depois de um acidente envolvendo carro ou moto.

Em caso de acidente. deve-se chamar imediatamente o SAMU ligando para 192 porque o tratamento é feito com cirurgia.

Em qualquer outro caso também é aconselhado ir no hospital ou consultar um ortopedista o quanto antes, para iniciar o tratamento adequado e aliviar a dor.

 

6. Dor no quadril na gravidez
A dor no quadril na gravidez afeta cerca de metade das grávidas e se deve ao efeito da relaxina sobre os ossos e articulações. Desta forma, a articulação do quadril torna-se mais solta e gera maior desconforto, principalmente se a gestante adotar má postura durante o dia.
Para reduzir a dor no quadril na gravidez, a mulher pode utilizar uma cinta para quadril que ajuda a estabilizar a articulação e melhorar o bem-estar.

 

Quando procurar um médico?
É aconselhado ir ao médico ou procurar um ortopedista quando a dor no quadril é muito forte, surge de forma repentina, impossibilita a realização de movimentos como caminhar e sentar ou demora mais de 1 mês para desaparecer.
Um médico especialista no manejo da dor vai diagnosticar a causa e iniciar o tratamento adequado, que poderá incluir remédios, mudanças na alimentação ou até cirurgia.
Por isso, não fique cultivando o sofrimento, esperando que um milagre resolva a situação. Agende uma consulta!

 

  • Mari

    Mari

    "Já tinha consultado inúmeros médicos sem resultado algum...o Singular fez toda a diferença no momento crítico pelo qual passei. Além dos profissionais competentes, o tratamento humanitário foi destaque durante o tratamento." Lea Más
  • Marcelo

    Marcelo

    "23 anos de dor lombar crônica. No começo de tudo a dor era insuportável, 24 hs por dia; nessa época já não esperava mais nada, era como mais uma consulta, mas foi através do tratamento de bloqueios e fármacos específicos Lea Más
  • Priscilla

    Priscilla

    "Confio plenamente em toda equipe que cuida de mim...estou evoluindo cada dia mais...minha vida não parou." Lea Más
  • Lucinda

    Lucinda

    Acho que nunca me acostumei com a dor, e saber que era possível me livrar dela me fez chegar até aqui, um lugar tão Singular, que certamente simbolizará um novo jeito de caminhar, um novo destino com projetos e possibilidades. Lea Más
  • Omar

    Omar

    DR CHARLES e DR FABRÍCIO dois Profissionais e dois seres humanos , sem palavras..... Lea Más
  • Marcelo

    Marcelo

    No início de 2013 comecei a sentir dores constantes na região cérvico-toráxica. Não sabia as causas e muito menos o diagnóstico para aquele incômodo muscular que passou a ser diário. Com o passar do tempo a dor começou aumentar de intensidade e de duração. Lea Más
  • Anderson

    Anderson

    É difícil mensurar minha satisfação atual, assim como era difícil suportar tanta dor e sofrimento pelo qual passei quando do início de meu tratamento junto à clínica singular, em especial pelo atendimento prestado pelo Dr. Charles. Lea Más
  • Gláucia

    Gláucia

    Procurei o Dr. Fabrício em decorrência de um pós operatório frustrado. Cheguei a primeira consulta totalmente fatigada, abaixo do meu peso, muita olheira por  noites mal dormidas e com uma grande expectativa quanto a solução para o alívio das dores Lea Más
  • Rodrigo

    Rodrigo

    Assim como o ano de 2016, o de 2017 para mim inicia-se com um enorme otimismo e as melhores expectativas possíveis! Todo esse otimismo está embasado no belíssimo papel que a Clínica SINGULAR desempenha em minha vida e na de Lea Más
  • Rosalva

    Rosalva

    Quero agradecer à toda equipe da Clínica Singular, todos, sem exceção, atenciosos, sempre presentes e muito gentis.  Em especial ao fisioterapeuta Rodrigo Vasconcelos que me auxiliou com exercícios e após conversar com o Dr. Rafael Barreto Silva  do Instituto da Lea Más
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10